Quem sou eu e o que este blog.

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

terça-feira, 1 de março de 2011

Alguns recursos desejados por mim em uma câmera 2

Depois de escrever o artigo "Alguns recursos desejados por mim em uma câmera" me lembrei de mais algumas coisas. Em geral simples de implementar, e que podem ser feitas somente com modificações do firmware.

Melhor numeração das fotos

Uma das coisas que gosto na minha FZ28 é a numeração. Ela dá continuidade nos nomes dos arquivos e nos nomes dos diretórios mesmo trocando o cartão. A minha D90, com uma opção ligada, dá continuidade no nome dos arquivos, mas não nos diretórios.

Melhor explicando. Se a última foto de um cartão tirada com a FZ28 foi 25536, o nome do arquivo é P1250526.JPG e o diretório é 125_PANA. Coloca-se um cartão vazio e se faz uma nova foto, esta estará no diretório 125_PANA, que a câmera cria, e o nome do arquivo será P1250527.JPG. Com a minha D90 a troca de cartão implica reinício da contagem de diretórios, por exemplo, se estava no diretório 125 em um cartão, no cartão vazio passará a ser 100, mesmo com a opção de continuidade dos nomes dos arquivos ligada.

Nomes longos e edição do formato no nome

Atualmente todos os sistemas aceitam nomes longos no formato FAT, que é usado nos cartões, pen-drives, disquetes etc. A norma ISO 9660, usada nos CDs e DVDs, é limitada em nomes de aquivos 8.3, tal como o FAT antigo, mas existem variações que são bem suportadas que resolvem este problema, além da própria atualização da norma. Portanto não existe mais razão para se limitar ao antigo formato 8.3. Por que então a câmera não poderia usar nomes longos?

Ainda poderia ter a opção de editar o formato dos nomes. Eu, por exemplo, gostaria que tivesse o modelo da câmera, o número de série, e o número da foto. Eu poderia ter duas câmeras do mesmo modelo sem problemas. Alguém poderia querer a opção de data, ou dados da exposição, ou escrever outra sequência de caracteres etc, Isto seria muito de gosto pessoal.

Eu adoraria ter um nome de foto assim: D90_6427785_25526.NEF -  respectivamente modelo, número de série (inventado neste exemplo) e número da foto - pois sei que muito dificilmente teriam dois arquivos com o mesmo nome.

Sincronismo de data e hora

Quando se usa duas câmeras, alternando rapidamente, pode ser interessante ter as duas com as datas sincronizadas com precisão de milisegundos. Poderia ser feita comunicando com um computador, ou entre elas, usando a luz auxiliar de foco ou o flash, e recebendo a informação pelo fotômetro ou pelo sistema de autofoco. Pena que o sistema de arquivos FAT não seja capaz de armazenar datas com a precisão de milisegundos, o que pode ser interessante para os bursts rápidos.

Certamente tem mais coisas...

Se eu me lembrar de mais coisas, ou tiver novas ideias, faço um novo artigo. Garanto que tem mais coisas à acrescentar à esta lista que eu ainda não me lembro, ou ainda não bolei, ou não descobri ainda.

Bibliografia

Artigo sobre a norma ISO 9660 (em inglês, o artigo em português não presta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário