Quem sou eu e o que este blog.

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

4 minutos ao luar

Algumas semanas atrás vi o resultado um concurso do Gizmodo sobre fotografia noturna. A ideia era fazer fotos claras como o dia (Shooting Challenge: Night and Day), mas de noite, preferencialmente usando a luz da lua cheia. Eu fiquei triste por ter sabido tarde demais. Eu sabia fazer este tipo de fotografia. Tinha feito algumas meio por acidente, e tenho o equipamento para isto, a câmera e o grip Jenis, e já estava afim de fazer, só faltava a motivação.

Mesmo tendo sabido tarde demais, serviu de motivação. Então comecei um projeto meio de brincadeira, por conta própria. O nome dele é "4 minutos ao luar". São fotos de 4 minutos de exposição iluminadas basicamente pela lua cheia.

Fiz alguns planejamentos por algumas semanas, mas não tinha escolhido o tempo de exposição e nem os detalhes técnicos, muito menos o nome do projeto. O tempo saiu de experimentos fotografando raios, e lendo os resultados do concurso. Eu sabia que seria em torno de 4 a 5 minutos. Na hora decidi por 4 minutos, e como a abertura é algo mais fácil de manipular do que o tempo de exposição no grip, resolvi só variar a abertura. E deste tempo é que saiu o nome do projeto.

Abaixo estão os resultados deste projeto.

Praia da Terra Nova, com a maré muito baixa. As luzes fortes ao fundo deve ser Angra dos Reis.


Praia da Terra Nova e Baia de Paraty. Maré baixa.

Aproximando da ilha.

Praia da terra Nova, vista da entrada do cais. Maré baixa.

Detalhe da ilha.

Terra Nova com uma pequena árvore. Maré baixa.

Terra nova, e outra árvore. Maré baixa.

Uma árvore ao longe vista da Ciclovia da Otávio Gama, perto da Ponte do Pontal. A cor é por causa da influência das luzes da cidade.

Aqui termina a primeira noite, 18/02/2011.

Vista para a Serra, pelo outro lado da ponte da Jabaquara. Tive que levantar muito o tripé para que os carros e pessoas que passavam não influenciassem a foto.

Esta é uma das minhas preferidas. Tirada junto da ponte que leva para a Jabaquara. Nesta foto tem a iluminação pública iluminando as árvores perto. É como uma paisagem escondida vista por uma brecha.

Fazendo a foto anterior, uma mulher de carro parou e perguntou se eu estava fotografando quem passava pela ponte. Eu disse que não, que fotografava a paisagem. Mas ainda andava com a ideia da perturbação que a luz dos carros poderia ter trazido na outra foto. Então resolvi fazer a foto da ponte, com os carros e pessoas passando, e eis o resultado, mais bonito do que eu tinha imaginado.


Aqui termina a segunda noite, 19/02/2011. Mas foi um término frustrante. Fui interrompido pelo final da bateria. Devia tê-la carregado durante o dia, e não tinha me lembrado que longa exposição gastava tanta bateria. Eu estava executando uma foto e com mais 3 em mente.

Na noite do dia 20/02/2011 eu não estava bem, e na noite de 21/02/2011 estava muito nublado. Acho que só poderei retomar o projeto daqui a 3 semanas e meia.

Um comentário: