Quem sou eu e o que este blog.

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Grip Jenis

Adquiri um Grip Jenis para câmeras Nikon D80 e D90, modelo D-ND90-P-B (segundo a caixa, mas o manual fala J-ND90-P-B) daqueles com reloginho. Gostei, mas não é perfeito.

Aqui vão as minhas impressões.

Impressões sobre a construção

Ele encaixou quase bem na D90. Ficou com uma pequena folga. Talvez uns contatos de borracha dessem uma firmeza maior no encaixe contra o corpo da câmera. Se faz um movimento de torção nele, ele range.

Não é muito confortável. Eu acho a empunhadura da câmera mais fácil de controlar e confortável de segurar do que este grip. Não sei se o grip original é melhor, pois ainda não tive a oportunidade de pegar em um. Ele é meio grande, e se a minha mão fosse um pouco maior eu poderia segurar melhor o grip. Uma pessoa com uma mão pequena pode ter dificuldade de acessar os controles no grip. A tampa traseira, onde está o relógio, é meio grossa, e talvez isto tenha aumentado a dimensão do grip e gere esta dificuldade que falei. Acho que o relógio e os controles dele são o motivo desta tampa ser grossa. Aliás, a trava da tampa traseira abre facilmente, mas não existe risco das baterias cairem, pois elas ficam travadas dentro do compartimento.

O grip tem um espaço para guardar a tampa do compartimento de bateria do corpo, e curiosamente, ele fica guardado dentro do próprio compartimento de bateria do corpo. Assim não tem como perder a tampa. Ela fica firme no grip, e mesmo que ire o grip, a tampa não cai.

O conjunto tem um adaptador para usar pilhas pequenas, AA, na câmera. Nele cabem 6 pilhas AA. Este adaptador veio dentro do compartimento de baterias.

É impressionante como a câmera fica com o grip. Ela fica enorme, imponente, tal como uma Nikon D3. Parece até outra câmera.

Manual

O manual é basicamente um "panfletão", dobrado, escrito em 4 línguas: Chinês, Inglês, Polonês e Alemão. Ele tem diagramas, desenhos e explica um pouco o uso. Existe um conjunto de diagramas gerais, e mais dois conjuntos quase iguais, só mudando a língua das anotações, Chinês e Inglês.

Funcionamento

Ele funcionou direitinho. Ele foi reconhecido pela câmera, e a bateria dentro dele também. A câmera passou a reconhecer duas baterias distintas. Os comandos básicos funcionaram direitinho.

Uma dificuldade que senti é que eu tenho o hábito de ficar mudando o ponto de foco, segundo o enquadramento, mas segurando o grip o meu polegar não alcança mais este comando.

O grip tem um botão de liga e desliga, que só atua sobre ele, e não sobre a câmera, portanto não se liga a câmera pelo grip. A câmera pode operar com o grip desligado, mas o grip só funciona se este botão estiver ligado. O relógio é independente deste botão.

O relógio

De certa forma o mecanismo do relógio é muito rudimentar, mas funciona. O grip não tem como comandar a câmera, a não ser pelos botões que são passados para ela, e é assim que ela atua.

O relógio tem uma pilha própria, independente da bateria da câmera, em um compartimento no fundo, que vem com um plástico protetor dentro, com uma ponta para fora. A primeira coisa que fiz foi puxar esta ponta do plástico, e o relógio se ligou. Não precisa tirar a tampa da pilha do relógio. Logo em seguida ajustei a hora, o dia, o mês e o ano. Este relógio não tem nenhuma relação com o sistema de hora da câmera.

Tem um botão de 3 posições. A central é uma trava, para a esquerda permite acertar a hora, e para a direita usar os contadores para a câmera.

Os contadores

Aqui é que está a parte mais legal deste grip. São 3 contadores, um de intervalo, um de duração do botão de disparo "pressionado" e um de ciclos. Primeiro se ajusta o de intervalo, em horas, minutos e segundos. Depois a duração do "apertar" do botão de disparo, o tempo que o botão de disparo agirá como pressionado, em horas, minutos e segundos. E finalmente quantos ciclos.

O intervalo é quanto o grip vai esperar até que entre no modo apertar o botão. Quando se dá partida, ele começa a contagem regressiva. Depois entra em contagem regressiva com o "botão apertado", e depois termina este ciclo e começa um novo, com novo intervalo e novo disparo, e assim vai.

O tempo mínimo de ajuste de duração do disparo é de um segundo, portanto cuidado com o modo de múltiplos disparos da câmera, pois pode fazer realmente múltiplos disparos. Coloque a câmera em single shot (disparo único). É muito interessante ele não ter mais controle sobre a câmera, pois permite fazer algo curioso. Tudo que se programe para a câmera fazer quando aperta o botão funciona, como bracketing, atraso de dispado, levantar o espelho bem antes do disparo etc. Só tem uma condição, todas as operações tem que terminar antes do disparo seguinte.

A longa exposição também é feita usando o temporizador de disparo. Coloque a câmera em modo B e diga o tempo de exposição neste temporizador. Quando testei, coloquei um atraso de alguns segundos no temporizador de intervalo e um ciclo somente no contador de ciclos.

Finalmente se ajusta a quantidade de ciclos.

Alguns podem achar, dependendo do trabalho que vá ser executado, o contador de ciclos pequeno, pois são só 99 ciclos. Eu acho que no geral é o suficiente, mas existem casos que podem não ser.

Note que o tempo de cada ciclo é a soma do tempo de intervalo com o tempo de "botão apertado", o ciclo começa com o intervalo.

Ajustando

O ajuste dos contadores lembra o ajusto de um relógio digital de pulso. É meio chatinho. Os botões são chatos de se apertar, pois para não serem apertados acidentalmente, tem que se apertar bem fundo para funcionarem. O mais fácil é fazer isto com ajuda de alguma coisa.

Primeiro se vira a chave de três posições para a direita, e depois usa-se os 4 botões em linha:

O botão da esquerda muda de campo na seguinte ordem: Hora, minuto e segundo do intervalo; aí troca para o contador de "botão apertado" no campo hora, minuto e segundo, avançando conforme se aperta este botão; passa depois para o contador de ciclos; e finalmente termina o ajuste.

O segundo, da esquera para a direita incrementa as dezenas do contador em questão, e o terceiro incrementa as unidades. Se segurar o botão ele começa a avançar rapidamente. O problema é se passar vai ter que dar a volta, pois não tem como voltar.

O quarto, o mais à direita, é o botão de partida, que dá partida ou pausa nos contadores.

Conclusão

Gostei do grip. Bom para quem quer experimentar time lapse, longa exposição etc. O chato é que ele não é perfeito para se segurar. Ele é bem mais barato que o original da Nikon. Pode comprar no Mercado Livre, mas pode ser comprado em sites na China que entregam pelos correios, tal como eu fiz. O preço, mesmo barato, entra na faixa de imposto, mas mesmo assim sai barato.

Eu ainda não tive a chance de pegar um original, para comparar o conforto de uso. Se tiver a chance, relato num comentário.

Exemplo de uso

Abaixo está parte do primeiro time lapse fsito com a ajuda deste grip:

http://picasaweb.google.com/goffredo/Time_Lapse_002#Slideshow

Os intervalos foram de 1 minuto, e o tempo "pressionado" de um segundo, mas na realidade o tempo de exposição variou de 2.5 s a 1/60 s.

Um comentário:

  1. Atualização. Peguei em um original. O original da Nikon é mais confortável de se segurar. A minha mão encaixa melhor nele.

    ResponderExcluir