Quem sou eu e o que este blog.

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Pensamentos sobre uma câmera digital P&B

Boa parte da história da fotografia foi em Preto e Branco, mesmo que a maioria das fotos feitas até hoje tenham sido Coloridas. Cada vez mais se fotografa no mundo, e quase sempre Colorido, e assim a quantidade de fotos Coloridas feitas até hoje deve ter ultrapassado em muito as P&B.

Assim, uma quantidade significante de fotos de filme feitas até hoje são P&B, mas quase a totalidade das fotos digitais são coloridas. Mesmo as fotos digitais em P&B são originalmente Coloridas, pois quase todos os sensores de câmeras digitais feitos até hoje são coloridos, e depois são convertidas para P&B, seja pela câmera ou por um pós-processamento.

Ainda existem fotógrafos que gostam de P&B, e como arte, existe o seu espaço, tal como o filme. A arte tem que ter toda a liberdade de sair da média, senão dificilmente é arte.

Então, por que um sensor digital P&B?

Na realidade, que eu saiba, só o sensor Foveon (detalhes na Wikipedia em inglês) é realmente colorido, e todos os outros são monocromáticos, detectando do Infravermelho até, em alguns casos, o Ultravioleta. Então, para detectar somente o espectro visível, precisam de filtros colocados na frente do sensor.

Mas como sensores monocromáticos podem obter imagens coloridas? Microfiltros colocados na frente de cada pixel, limitando a cores que alcançam cada pixel do sensor. O método mais usado é o Filtro Bayer (Wikipedia em inglês), que agrupa cada 4 pixels, ou melhor falando, 4 fotosites do sensor, em um arranjo de 2x2, sendo que a metade (2 deles) tem um filtro que só deixa passar o Verde, um tem um filtro que só deixa passar o Azul, e um tem um filtro que só deixa passar o Vermelho. Então, um sensor de 16 Mp tem 8 Mp que detecta só o Verde, 4 Mp que detecta só o Azul e 4 Mp que detecta só o Vermelho. Como se obtém todas as cores em todos os pontos? Interpolação, isto é, um "chute matemático".

O meu palpite é que pelo menos metade, bem possivelmente mais, da luz que chega no sensor é desperdiçada nos microfiltros, o que faz pensar que os sensores são, na realidade, mais sensíveis do que normalmente se pensa.

Um inconveniente do Filtro Bayer é o surgimento do Padrão Moiré (Wikipedia: Em Inglês, mais completo, e em Português.) com as cores em imagens muito detalhadas. A solução para isto não é muito boa, e consiste em borrar um pouquinho a imagem na ordem de 2x2 fotosites do sensor. Isto é feito pela mesma camada de filtragem que retira o Infravermelho (e o Ultravioleta quando necessário) da imagem antes de chegar no sensor. O efeito colateral é a uma sutil perda de definição, de nitidez, na imagem.

Neste ponto já viu como é complicado fazer o sensor de uma câmera digital colorida.

Como são feitas fotos P&B com câmeras digitais?

Nas câmeras de filme o mais simples é colocar um filme P&B na câmera. Também é possível fotografar colorido, e na ampliação transformar em P&B, ou num pós-processamento digital.

Nas digitais é feito recombinando as luminâncias de cada pixel, ou outros métodos. O fotógrafo tem a opção de dar prioridade para uma cor, por exemplo. Existem várias opções de filtragem de cores no pós-processamento.

Mesmo com o ampliador, fazendo o processo antigo, químico, para chegar na foto em papel, poderia, se a imagem está em um negativo colorido, usar filtros para controlar a influência de cada cor na versão final em P&B.

Filtragem de cores na lente

Um método muito usado era colocar filtros na frente da lente, como o laranja para atenuar o céu. Isto poderia ser usado também com uma câmera digital P&B.

Este tipo de correção também era usada para corrigir cores, por exemplo, fotografando com filme para luz do dia em um ambiente com luz de tungstênio.

Como seria um sensor P&B?

Sem microfiltros, portanto menos perda de luz. O sensor pode, no mínimo, dobrar a relação sinal/ruído para cada nível de sensibilidade em relação à sua versão Colorida.

Não precisa do filtro para evitar o Padrão Moiré, portanto mais definição de imagem, maior nitidez.

Ainda pode ser necessária a filtragem de Infravermelho e Ultravioleta, a não ser que o fotógrafo possa resolver isto com um filtro colocado na frente da lente, deixando mais opções de criação.

O sensor pode se tornar mais barato de produzir. Mas como tudo nesta era industrial, pelo fato das câmeras com sensor P&B terem menos procura, este tipo de sensor pode ser mais caro por não atingir uma escala industrialmente grande. Só uns poucos se interessariam por uma câmera digital P&B.

Então, a razão de não existirem muitas câmeras digitais P&B é mais mercadológica do que técnica. Quanta gente compraria? Quantos se interessariam?

Por que este artigo?

A Leica resolveu atender ao nicho de fotografia P&B, lançando a M9 Monochrom, se tornando a segunda câmera atualmente no mercado para fotografia digital em P&B. A outra câmera é na realidade um back para as câmeras da PhaseOne, possivelmente bem mais caro do que esta Leica, que precisa do corpo para trabalhar, o que torna fisicamente bem maior.

Eu pergunto: "A Nikon deveria lançar uma D800 M?", "A Canon deveria lançar uma 5D Mk III M?". Alguns comprariam, mas quantos? Podem responder nos comentários.

De qualquer forma fiquei tentado em colocar a minha D90 em monocromático e fotografar um pouco em "P&B" (entre aspas, pois na realidade não seria um verdadeiro P&B).

Outras leituras

Na pesquisa sobre câmeras digitais P&B me deparei com este artigo muito interessante (em inglês).

Este artigo, também em inglês, fala do boato da Leica produzir uma câmera P&B. Mas o mais interessante sobre ele é a pesquisa que colocaram no final, perguntando "Should there be a B&W only digital camera on this earth?" (Deveria existir uma câmera digital somente P&B nesta Terra?). No momento que vi a pesquisa (15/05/2012, às 22:07), estava com 53.6% dos votos para "Sim" (incluindo o meu voto), o "Não" estava com 21.71%, e o "Depende do preço" estava com 24.69%.

A PhaseOne produz um back digital P&B para câmeras de médio formato, e até recentemente era o único produto de fotografia digital P&B no mercado.

Atualização (01/02/2013)

Recentemente fiz uma nova pesquisa sobre este assunto, e achei mais algumas coisas interessantes, mas em inglês.

Tem um artigo no Steve Huff que fala sobre câmeras fotográficas digitais P&B, motivado pelo lançamento da Leica M Monochrom. Neste artigo ele entrevista o presidente LDP, uma empresa que faz modificações em câmeras, inclusive em DSLRs, para diversos fins, como fotografia Ultra Violeta, Infra Vermelho, e inclusive P&B, raspando o filtro Bayer na frente do sensor.

E descobri também a Mega Vision, um fabricante de câmeras digitais de médio formato, com back removível. Eles tem opções da back colorido e P&B.

Outro aspecto é que faltam testes destes sensores P&B. O DxO Mark, o principal site de testes de sensores, teria uma dificuldade de comparar, pois um dos quesitos é sobre reprodução de cor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário