Quem sou eu e o que este blog.

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

quinta-feira, 7 de março de 2013

Fotografando a Lua e mais alguma coisa

Já vi muita gente falado em fotografar a lua, mas ela não é simples de fotografar.

Nikon D90, ISO 200, 1/200 s e F22.

A lua é um objeto muito brilhante. Normalmente qualquer coisa que inclua a lua, como a fotografia de uma paisagem com a lua, implica nela estourada.

Foto de protesto contra os cabos telefônicos sobre o Rio Perequê-Açú. Detalhes do protesto aqui e aqui. Nkon D90, F4, ISO 200, 3 s.
Dá para notar que a lua fica completamente estourada em uma exposição boa para uma paisagem noturna.

A exposição da lua se parece mais com esta foto abaixo:

F22, ISO 200 e 1/125 s. Em um dia muito ensolarado.

Note que o tempo de exposição da foto ao sol é quase o dobro do tempo de exposição da foto da lua mostrada no início do artigo. Esta foto foi em um dia muito ensolarado. Segundo a tabela Sunny 16, o tempo de exposição desta foto deveria ter sido 1/100 s (um pouco maior e exatamente o dobro do tempo da foto da lua), e não 1/125 s.

Mas como se inclui algo numa foto mantendo a lua nítida?

Existem alguns modos, como o abaixo:

Nikon D90, ISO 200, 1/200 s e F22. Flash Nikon SB-700

Isto foi feito com um flash e de perto, para que ele conseguisse iluminar a folha de palmeira. Note que a folha está um pouco desfocada e a lua está em foco. O diafragma tem que estar bem fechado para uma grande profundidade de campo e para diminuir a luz da lua. Foi usado o tempo mínimo de sincronismo de flash, que era 1/200 s. Se pudesse usar um tempo menor, seria possível usar uma abertura maior, e o flash ter um maior alcance.

Outro modo de ter a lua bem definida e alguma outra coisa bem exposta é realmente não fotografar de noite, e sim, quando estiver anoitecendo ou amanhecendo, e talvez até subexpondo para simular a noite. Como flash não funciona com paisagens então este é o método para fotografar uma paisagem com a lua bem definida. (Vi um projeto para fotografar paisagem no qual usaram centenas de flashs, deixando um prédio bem iluminado, mas isto é outra história.) O problema é que a janela de tempo para funcionar direito é muito curta, e depende da lua estar no céu nestes momentos de mudança de luz.

Uma outra ideia para fotografar a lua bem definida de noite em uma paisagem é fazer HDR, mas implicaria em lidar com uma faixa dinâmica extraordinariamente alta, o que acho tecnicamente complicado. Eu ainda não tentei fazer isto, portanto está, pelo menos para mim, só no campo da especulação.

E o último método que conheço, o mais detestável na minha opinião, é criar uma farsa. Editar a imagem e inserir artificialmente a lua. Acho que a maioria das fotos com a lua bem definida aparecendo em uma paisagem são farsas, são edições. É mais fácil editar do que realmente fazer a foto de verdade.

Pode ser que no futuro a faixa dinâmica das câmeras seja tão alta que fotografar a lua bem definida em uma paisagem não seja realmente problema, mas acho que tem uns bons anos para isto vir a acontecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário