Quem sou eu e o que este blog.

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Show do Ciranda Elétrica 03/09/2011

Ciranda Elétrica é uma banda local de Paraty com muitos fãs, especialmente entre os jovens. Eles tocam músicas próprias, e músicas de cirandas tradicionais com arranjos novos, incluindo novos instrumentos, tal como a guitarra elétrica, junto com os tradicionais, tal como o pandeiro.

Remo Caiçara com parte da bandeira do Brasil pintada nele. Um dos símbolos do Ciranda Elétrica.

Introdução

(Muitos paratyenses podem pular esta parte.)

Cirandas são músicas e danças tradicionais, antigas, folclóricas. Existem muitas discussões sobre as suas origens e evolução. Em cada lugar evoluiu de uma forma, de modo que não existe só uma ciranda, e sim, cada região tem as suas cirandas. Em algumas regiões elas desapareceram, devido influências externas, e em outros foram preservadas.

Em Paraty elas foram, de certa forma, preservadas, talvez graças ao isolamento pelo qual a cidade passou, e estão em processo de resgate e valorização. Atualmente existem vários grupos de cirandeiros que tocam em festas, e até mesmo na rua, como fazem os Coroas Cirandeiros nas noites dos finais de semana. Já vi um grupo de Cirandeiros de Tarituba, uma região de Paraty, que não só tinham os músicos, como também os dançarinos.

Uma banda chamada Ciranda Elétrica é um dos destaques, pois são muito populares, especialmente entre os jovens. Eles tocam as cirandas e outras músicas tradicionais com novos arranjos, misturando instrumentos tradicionais, como o pandeiro, com instrumentos modernos, como a guitarra elétrica, e também tocam músicas próprias. As formas de dançar as cirandas são basicamente as mesmas dos outros grupos de Paraty.

Para entender o que eles significam e a força deles dentro da cidade, vou citar um fato que assisti. Uma vez eles foram o show de abertura de uma grande atração vinda de fora. Depois do show deles, uma boa parte do público, principalmente os moradores de Paraty, foi embora, ficando principalmente quem não era de Paraty.

Uma coisa muito legal do Ciranda Elétrica é que eles  não são um grupo fechado. Eles são abertos a contatos com outros movimentos culturais, e até os chamam para participarem dos shows. Não é rara a presença dos bonecos gigantes, por exemplo. No telão do fundo do palco costumam mostrar imagens de Paraty, e de artesanato de Paraty. Eles são como uma "ponta de lança" de apoio para um grande movimento cultural.

Eu e o Ciranda Elétrica

A primeira vez que soube do Ciranda Elétrica foi conversando com uma amiga de São Paulo que tinha se mudando recentemente  para Paraty, mais ou menos na mesma época que eu. Eu estava a cerca 2 meses em Paraty e não conhecia quase nada e ninguém na cidade. Ela contou que dançou Ciranda Elétrica na festa Junina do CEMBRA (uma grande escola estadual perto do meu trabalho na época). Ouvi falar deles outras vezes, mas não tinha tido chance de ver um show deles e entender o que eles significavam. Eu fiquei curioso de ouvir falar deles.

No final de Setembro de 2007 eu perdi o show deles em um festival que teve na Praia do Pontal por que pouco antes do show deles deu um problema no trabalho (Trabalho de gerente de redes de um pequeno provedor é assim, você pode ter que atender uma emergência a qualquer hora.). Mas dias depois assisti, e até dancei, em uma apresentação deles na Praça do Chafariz. Mesmo sem entender todo o significado e o alcance, eu gostei muito.

Fazia tempo que eu queria comprar uma câmera melhor, pois na época eu fotografava com um Palm Zire 72s, que era basicamente uma câmera de celular "melhorzinha" (O que não me impediu de tirar mais de 5200 fotos com eles, sendo 4600 de Paraty, e algumas muito boas.). Depois da tromba d'água de 10/01/2009 decidi de vez comprar a câmera, e assim comprei a minha Panasonic FZ28 no final de Janeiro de 2009.

Fotografei o primeiro show no final de Fevereiro de 2009, no aniversário de Paraty. Foi o show do Jota Quest. Foi algo sem compromisso, do meio da plateia. Tirei algumas fotos boas, mas ainda tinha muito para aprender.

Em Maio de 2009, durante a festa do Divino, quando terminava de  jantar num restaurante chega um grupo. noto pela conversa animada que falavam de música e  que estavam escolhendo músicas, o que me fez deduzir que eram uma banda, escolhendo músicas para um show. Conversei com eles, e descobri que acertei, e que iriam tocar naquela noite mesmo. Eram o Paulo Meyer e Banda. Me convidaram para assistir ao show, e pensei em fotografar o show. Eu fotografei-os no restaurante.

Quando voltava para casa eu encontro com o Leandro, do Ciranda Elétrica, no Centro Histórico, e ele me vendo com a câmera me pergunta se faria o serviço de fotografia do show deles, que seria um ou dois dias depois. Eu falei que não fazia serviços de fotografia. Ele disse que queria documentar o show deles.

Os dois encontros acima, na mesma noite, me atiçaram. Fiquei com vontade de fotografar os shows, especialmente o do Ciranda Elétrica, e isto ficou na minha cabeça. Uma hora depois de chegar em casa eu saí de novo, e fui fotografar o show do Paulo Meyer e Banda. Consegui um espacinho na House Mix (Muito obrigado ao pessoal do som.) e fotografei o show de lá. Gostei do resultado, e acabei fazendo o mesmo no show do Ciranda Elétrica.

Aquele show do Ciranda Elétrica foi impressionante. Mesmo com o frio, a chuva fina e gelada, ser tarde da noite, a lama etc, quase ninguém arredou do lugar, e ficaram dançando. Para mim este show foi um marco, mostrando a força que eles tem. Depois disto fotografei todos os shows deles que pude, e eles compraram quase todas as fotos que fiz dos shows deles, inclusive este que acabei de mencionar.

Uma foto do primeiro show deles que fotografei. A luz realçou a chuva, que na realidade não era tão forte quanto parece. Atualmente sou um fotógrafo muito melhor do que era época. Câmera Panasonic FZ28, ISO 1600, tempo de exposição 1/50s, F3.7 e Zoom equivalente a 150 mm numa câmera 35mm.
Confesso que teve vez que tive vontade de, no meio do show deles, guardar a câmera e entrar no meio da ciranda, na plateia, para dançar.

Depois disto passei a fotografar quase todos os shows deles que pude, com eles me contratando ou não, tendo vezes nais quais me levaram para os locais dos shows.

Acho que devo o meu gosto de fotografar shows à eles, e ao Paulo Meyer.

Show na Festa da Nossa Senhora dos Remédios

No sábado, dia 3 de Setembro, eles tocaram no palco da Festa da Nossa Senhora dos Remédios. e eu fui lá. Fotografei o show do palco,

Este show  teve a participação da Iraci Gassner, uma jovem violinista, fã da banda, que frequenta a plateia junto com a sua irmã Iris, mas neste show ela fez participação especial no palco tocando violino em várias músicas.

Nota: Eu fotografo demais um show. Eu não tiro algumas fotos para ficar como amostra do show. Eu gosto de contar a história do show pelas minhas fotos, e este foi um dos motivos do meu protesto no artigo "Só pode fotografar as 3 primeiras músicas... Meu protesto."

O link para o álbum de fotos está aqui, ou clique na foto abaixo, para o caso que não consiga ver a apresentação, ou prefira ir direto ao álbum do Picasa.

Este é um dos símbolos do Ciranda Elétrica

Abaixo está a apresentação (Infelizmente exige Adobe Flash.):



Finalizando

Se cometi algum erro, imprecisão, omissão, gafe etc, por favor, informe nos comentários. O espaço para comentários é para isto e muito mais.

Bibliografia

Cirandas de Paraty: Aqui fala das cirandas de Paraty em geral.

Ciranda Elétrica no Palco MP3: Aqui pode ouvir as músicas deles e ver clips.

Ciranda Elétrica no Orkut

Ciranda Elétrica no Facebook

Ciranda Elétrica no Myspace

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tenho um blog chamado Paraty News, www.paratynews.com e estamos sem câmera para tirar, fotos será que podemos pegar algumas fotos do seu blog, com seu nome, claro, pode me adc no msn fernandoalbino1997@hotmail.com

    Obrigado

    ResponderExcluir
  3. eu tenho um projeto de light paiting com um companheiro de trabalho, na verdade o projeto ficou meio parado esse ano, mas vou postar umas fotos e escrever sobre ele, bem lembrado!

    ResponderExcluir
  4. Artigo sobre o Ciranda Elétrica no Diário do Comércio: http://www.dcomercio.com.br/index.php/dcultura/sub-menu-dcultura/76143-ciranda-eletrica

    ResponderExcluir