Quem sou eu e o que este blog.

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Bug de bracketing da Nikon D90

Eu notei a um ano atrás um defeito no firmware na minha D90. Ele afeta basicamente os fotógrafos de HDR, e já li relatos de bugs similares em outras câmeras.

Parece que a câmera refaz a estabilização ótica entre a primeira e a segunda foto. O resultado é um pequeno deslocamento entre a primeira e segunda foto, que pode gerar perda de definição da imagem final, no HDR, e/ou a necessidade de softwares de realinhamento de imagens.

Eu não fui o primeiro a notar este problema. Neste fórum tem um relato de um fotógrafo que percebeu também o problema.

Metodologia

Os testes foram feitos dentro de casa, com a câmera em um tripé, e um LASER Pointer preso no tipé com dois elásticos. O botão estava sendo pressionado contra o tripé, com a ajuda de uma moeda entre os dois.

Foram usadas 3 lentes, a 18-105mm F3.5-5.6 AF-S ED DX VR G que veio com a D90, uma 50mm F1.8 AF (com mais de 20 anos de idade) e uma 70-300mm F4.5-5.6 AF-S ED VR G. Com a 70-300mm só foi testado em 70mm, pois em 300 mm o ponto na parede ficou grande demais para que o teste funcionasse bem. Precisaria de mais distância.

A câmera foi colocada em bracketing com 3 fotos em passos de 1/3 para que as exposições não variassem muito, ISO 200, F8, modo manual e tempo de exposição de 1/160s, o que implica em 1/125s, 1/160s e 1/200s no bracketing. Foi ligado o "Exposure delay mode" para reduzir vibrações. O "Self Timer" foi configurado para fazer as 3 fotos depois do tempo de espera de 2 segundos.

Tripé Vanguard VT-558 que, pela minha experiência, se mostrou muito estável, inclusive fazendo HDR manualmente, reajustando a exposição e apertando o botão a cada foto.

Foram feitas variações de configuração nas lentes, desligando e ligando o AF, o VR, e o VR ativo, conforme o caso. Um trio de fotos para cada variação.

Dá para ver o ponto na parede (fora de foco), o LASER Pointer amarrado com 2 elásticos, a moeda entre o LASER Pointer e o tripé, o Grip Jenis e o papel que coloquei no lugar da borrachinha que caiu para que a cola não fique grudando no meu dedo. A foto foi feita com a minha Panasonic FZ28.

Para exibição, de cada imagem foi cortada em uma sessão de 100x100 pixels que contém o ponto do LASER, e foi acrescentada uma grade de 10x10 pixels, para ajudar na visualização. Cada lente/distância focal tem as mesmas posições de corte, só variando-as quando muda de lente e/ou distância focal, conforme necessário. Para gerar a imagem com a grade foi usado o gimp e o KolourPaint, e para os cortes e a inserção da grade foi usado o NetPBM.

Amostras de imagens e variações de configurações

18-105 em 18mm

O script para geração destas amostras foi basicamente:

jpegtopnm < *.JPG  | pamcut 2100 1400 100 100 | pamcomp -valign=top -align=left -opacity=0.2 -xoff=0 -yoff=0 Grade_10x10_pronta.ppm | pnmtojpeg -quality=100 > `basename *.JPG .JPG`_corte.JPG

Os resultados são:

AF e VR ligados
-1/30+1/3

AF ligado e VR desligado
-1/30+1/3

AF desligado e VR ligado
-1/30+1/3

AF e VR desligados
-1/30+1/3

50mm

O script para geração destas amostras foi basicamente:

jpegtopnm < *.JPG  | pamcut 2150 1400 100 100 | pamcomp -valign=top -align=left -opacity=0.2 -xoff=0 -yoff=0 Grade_10x10_pronta.ppm | pnmtojpeg -quality=100 > `basename *.JPG .JPG`_corte.JPG

Os resultados são:

AF ligado
-1/30+1/3

AF desligado
-1/30+1/3

18-105mm em 105mm

O script para geração destas amostras foi basicamente:

jpegtopnm < *.JPG | pamcut 2170 1250 100 100 | pamcomp -valign=top -align=left -opacity=0.2 -xoff=0 -yoff=0 Grade_10x10_pronta.ppm | pnmtojpeg -quality=100 > `basename *.JPG .JPG`_corte.JPG

Os resultados são:

AF e VR ligados
-1/30+1/3

AF ligado e VR desligado
-1/30+1/3

AF desligado e VR ligado
-1/30+1/3

AF e VR desligados
-1/30+1/3

70-300mm em 70mm

O script para geração destas amostras foi basicamente:

jpegtopnm < *.JPG | pamcut 2100 1350 100 100 | pamcomp -valign=top -align=left -opacity=0.2 -xoff=0 -yoff=0 /home/goffredo/trabalho/Blogs/JGoffredo/Bracketing_D90/Grade_10x10_pronta.ppm | pnmtojpeg -quality=100 > `basename *.JPG .JPG`_corte.JPG

Os resultados são:

AF, VR e Active VR ligados
-1/30+1/3

AF e VR ligados e Active VR desligado
-1/30+1/3

AF ligado e VR desligado
-1/30+1/3

AF desligado, VR e Active VR ligados
-1/30+1/3

AF desligado, VR ligado e Active VR desligado
-1/30+1/3

AF e VR desligados
-1/30+1/3

Conclusões e recomendações

Quase a totalidade dos usuários da Nikon D90 não tem o que se preocupar, e mesmo alguns que façam bracketing. Quem faz bracketing para usar só uma imagem, não tem o que se preocupar. Quem faz Pseudo HDR, usando uma só imagem, não tem o que se preocupar. Somente quem faz HDR de verdade tem que se preocupar, mas o problema é facilmente contornável, bastando desligar o VR antes de fazer as fotos.

A Nikon uma vez informou que o VR pode vir a ajudar no auto-foco, então a recomendação é fazer o foco, com o VR ligado, e depois desligar o auto-foco e o VR. Mas acredito que o VR tem pouco a ajudar no foco se a câmera está firme em um tripé.

Não sei se este problema também acontece em outras câmeras da Nikon, e em câmeras de outros fabricantes, mas na dúvida, siga as recomendações dadas acima.

Quem quiser testar se este problema também acontece com a sua câmera não precisa fazer todo este aparato de software, hardware e configuração. Basta fazer um bracketing com a câmera bem estável, ampliar no máximo a imagem no LCD, escolher um ponto de referência, e andar entre as imagens do bracketing, ampliadas ao máximo, observando se este ponto de referência se desloca. Foi assim que comprovei inicialmente a existência deste problema.

2 comentários: