Quem sou eu e o que este blog.

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Como garimpar em feiras de antiguidade

Garimpar equipamento fotográfico em feiras de antiguidades pode ser interessante. Pode-se conseguir material bom, de boa qualidade, em bom estado, a preços razoáveis, mas pode-se comprar furadas. Também pode dar a sensação de estar em um museu, e aprender um pouco de história da fotografia.

Eu gosto de garimpar, mas sigo algumas regras para diminuir as chances de problemas.

Algumas regras são bem simples, outras são mais complicadas:
  • A principal de todas é: Nunca compre algo que não saiba testar ou ver se está bom ou ruim. Você pode achar muita coisa legal, mas em mal estado.
  • Se for comprar algo com defeito pense: Quanto é o conserto disto? Eu mesmo serei capaz de eu mesmo consertar? O custo dela mais o conserto é menor que o custo de uma sem defeito? Vou ter tempo, paciência etc, para consertar ou levar para o conserto? O defeito é só este mesmo, ou este defeito me impede de ver se tem mais outros defeitos?
  • Não compre por impulso. Eu dificilmente compro algo legal na primeira passada. Eu olho, dou uma volta, vejo outras coisas etc. Pode ser que ache algo mais legal ainda adiante, ou a mesma coisa, ou similar, em melhor estado e/ou mais barata.
  • O vendedor é confiável? Ele conhece o que está vendendo? Ele quer cativar o cliente, ou quer empurrar as coisas? Como ele cuida e arruma o material?
As regras acima são gerais, mas cada tipo de equipamento tem algumas observações em especial.

Vendedor

Se você frequenta o lugar, o vendedor pode passar a te conhecer, e você conhecer o vendedor. Alguns gostam de conversar, formar uma amizade com o cliente. Mesmo que o cliente não leve nada, ele dá atenção. Estes vendedores são bons.

Existem vendedores que se aborrecem se você não leva nada. Pensam que você, por olhar o produto, é obrigado a levar. Alguns tentam te empurrar o produto. Fuja deles.

Veja como o vendedor armazena a mercadoria. Se tem cuidado, carinho, por ela, ou se é só um objeto para ganhar dinheiro. Se puder observar como ele guarda a mercadoria é bom. Se guarda cada uma com cuidado, ou joga tudo de qualquer modo na caixa. Por isto que conhecer o vendedor é bom.

Já vi vendedor que não conhecia a mercadoria. Um disse que estava vendendo a pedido de um amigo. Neste caso ele pode vender algo com problemas sem saber.

Câmeras

Este é um dos materiais críticos. Tem que saber testar, e tem que testar bem antes de levar.

Se é mecânica, ou alguma de filme que tenha eletrônica que permita isto, abra a tampa de trás e veja se o modo B funciona. Teste com diferentes aberturas, para ver se o sistema de fechamento de diafragma está funcionando. Faça disparos em diversos tempos de exposição diferentes, e verifique se o som e o tempo que o obturador permanece aberto é coerente. Verifique o estado do obturador, se o espelho sobe e desce bem.

Teste o fotômetro, mesmo que para isto você tenha que comprar pilhas. Aponte para algo claro e ensolarado, aponte para algo na sombra, algo escuro etc, e veja se as medidas mudam, se são coerentes. Teste todos os modos de fotômetro que a câmera tiver.

Teste com uma lente. Ela até pode ter fungos para este teste, mas o diafragma tem que estar funcionando. Se a câmera tem auto-foco, a lente de teste deve ser compatível, para testar o auto-foco também.

Com câmeras digitais é bom verificar o EXIF, especialmente o parâmetro "Shutter Count", que diz quantas vezes o obturador foi disparado.  Se for muito alto pode indicar que foi muito usada.

Algumas câmeras são lindas, mas são para quem usa aquele tipo de câmera ou colecionadores. Já fiquei tentado a comprar uma médio formato Pentax, ou uma TLR. Portanto, segure a empolgação e não compre por impulso.

Lentes

Este é outro tipo de equipamento muito crítico. Verifique se tem fungos, se os elementos de trás e da frente tem arranhões, marcas de dedo etc. Arranhões indicam que ela não foi tratada com cuidado. Verifique se tem as tampas. Os fungos podem ser vistos olhando com a ajuda de uma fonte de luz.

Os vidros tem que estar bem claros. Já vi uma lente que os vidros estavam leitosos, e isto indica muita sujeira, e um serviço de manutenção trabalhoso.

O elemento frontal é altamente resistente à riscos, mas pode ser danificado assim mesmo. Ele pode ter uma cobertura protetora, que diminui os reflexos etc, e ela é frágil. Veja o estado dela.

Olhe a rosca de filtro, e se possível atarraxe um filtro nela. Se estiver amassada indica que sofreu impacto.

Verifique se os anéis giram bem, sem travamentos. Travamentos podem indicar que sofreram impacto, e dependendo do dano, pode não ter conserto fácil. Já vi lente com amasso fundo no anel de foco.

Teste o mecanismo do diafragma. Algumas são um botão atrás da lente que, se apertado, fecha o diafragma. Nas lentes Nikon, e compatíveis, é uma alavanca. Este é um dos exemplos por que se tem que conhecer bem o que vai comprar.

Comece testando manualmente o foco da lente, e se ela é auto-foco, coloque em uma câmera para testar o mecanismo de auto-foco. Faça foco perto, longe, e depois perto de novo etc. Teste com várias distâncias. Verifique se a imagem parece bem nítida. Tente sentir se tem folgas.

Caso seja uma lente zoom, teste várias distâncias focais. Teste o foco, em várias distâncias focais. Se ela tem auto-foco, teste-o também em várias distâncias focais.

Uma coisa que pode ser testada é se as marcações de distância de foco batem com a distância, e se ela faz foco na distância mínima indicada. Se não passar nestes testes indica que ela deve ter sido mal montada, ou na fábrica, ou em uma manutenção.

Arranhões, fungos, travamentos, amassos, opacidades etc, desvalorizam muito a lente, pois implica que ela tem que ir para o conserto. Dependendo do defeito, ela só serve como fonte de peças para a restauração de outras lentes.

É bom ter algo com que possa limpar a lente, assim pode ver se tem arranhões etc, caso ela esteja suja.

Filtros

Aqui não tem muito mistério. Verifique se as duas roscas estão boas, a de dento que é de um lado e a de fora que é do outro lado. Para isto enrosque um outro filtro nela, e enrosque ela em outro filtro. O teste das roscas vale também para adaptadores de filtros, para usar filtros de tamanho diferente da rosca de lente da câmera.

Verifique se tem arranhões ou trincados, pois eles podem inutilizar o filtro, dependendo do tipo de filtro, do uso etc.

Verifique se tem fungos. É bom levar lenço de papel, ou algo que sirva para limpar. Assim verifica se a sujeira, caso tenha alguma, sai. Se ela esconde arranhões etc.

Tripé

Primeiro, ele é útil para você? Já vi alguns que me tentaram muito, pois eram lindas peças de colecionador. Se quer peça de colecionador, então "vai fundo".

Verifique se ele está estável, se cada aperto dele trava. Verifique como está o movimento da cabeça, se o nível funciona etc.

Caso seja um modelo de tripé que use engate rápido, fora muito raras exceções, não compre tripé que não tenha o engate, pois ele pode ser MUITO difícil de ser conseguido.

Pechinchar

Não exagere no pechincar, pode aborrecer as duas partes. Alguns vendedores tem uma margem já contando com um desconto a ser dado, portanto pode pechinchar, mas se exagerar os dois vão se aborrecer, e pode envergonhar quem estiver contigo (Já passei por esta vergonha, é muito chato.).

Uma vez vi um monopé a R$ 120.00, e não comprei na hora. Fui ver outras coisas antes, sacar dinheiro etc. Na hora de comprar, na terceira passada, perguntei se tinha desconto. O vendedor falou faço por 110, e então comprei. Ele não sabe que eu ia comprar mesmo a 120, mas arrisquei a pedir um desconto. Acho que os dois ficaram satisfeitos com a negociação, ele por ter vendido e eu por tem comprado a um preço um pouco melhor.

O negócio tem que ser bom para as duas partes: você conseguir algo que quer, precisa etc, e ele tem algum lucro em ter te atendido.

Se você for um chato que pechincha demais, pode ser que ele passe a colocar uma margem maior quando você vier perguntar o preço.

Finalizando

As dicas acima são regras gerais, mas certos equipamentos requerem atenção especial. Lembre-se sempre da regra mais importante. Conheça o que está comprando para ter certeza que está fazendo um bom negócio. E evite comprar coisas que você não usará e/ou não cuidará de forma adequada.

Boa garimpada e boas compras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário