Quem sou eu e o que este blog.

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Terceiro Festival internacional de Cinema de Paraty


Aconteceu de 9 a 12 de Outubro de 2010 o Terceiro Festival Internacional de Cinema de Paraty. A programação incluiu filmes cult, filmes de grande bilheteria para jovens, pré estreias, documentários, infantis etc, uma boa variedade na programação. Com praticamente, se não todas, as sessões lotadas, quando não super-lotadas. Teve até uma sessão extra no primeiro dia, que foi interrompida por uma falta de luz.

Este evento foi menor que as duas edições anteriores. Nas duas edições anteriores foi montada uma tenda-cinema no estacionamento do Centro Histórico, que fica do outro lado da praça, em frente ao cinema. Nesta tenda passavam os filmes de maior público, comuns aos circuitos de cinema, como Crepúsculo, que assisti no festival do ano passado.

Neste ano o evento se concentrou todo no cinema de Paraty, que é mostrado na foto. Uma informação que eu tive é que foi por falta de patrocínio. Eu sei como é difícil para obtenção de patrocínios para cultura, a não ser para casos especiais, pois conheço várias pessoas ligadas à cultura na cidade. Mas eu acho que também teve um outro motivo para tudo ser concentrado no cinema.

O festival, como dito durante o próprio evento, faz parte do movimento de reabertura do cinema. Já tem alguns anos que tentam reabrir o cinema, que está fechado a muitos anos. O prédio foi reformado, mas ainda resta muita coisa a ser feita, como ar condicionado, cadeiras, equipamentos de som e de cinema etc. Neste tempo o cinema tem sido usado para muitos eventos, como a FLIP, o Paraty em Foco etc.

Concentrar todo o evento no cinema chama a atenção de todos para ele. Faz ele se tornar um pouco parte da vida das pessoas. Dá importância para ele entre os turistas e os moradores da cidade. Tenho uma forte impressão que era esta a estratégia, com uma programação bem variada, para todos os públicos, e fechando com o filme Cinema Paradiso. Eu já tinha ouvido falar muito bem deste filme, e um crítico, que não me lembro o nome, falou que ele era uma declaração de amor ao cinema, mas não tinha ainda assistindo (quem ainda não viu este filme, assista, e de preferência em um cinema, assim que surgir a chance). Acho que não só uma declaração de amor ao cinema, mas ao cinema pequeno, que outrora fora o ponto mais importante de uma cidade, o contato dela com o mundo de fora, e que depois perdeu a sua importância, passando a ser somente um prédio abandonado.

Não deixem que o nosso "Cinema Paradiso" se torne só mais um prédio abandonado.

2 comentários:

  1. Vi uma coisa estranha que não vejo a um bom tempo, desde a época que o cinema parecia estar caindo abaixo e estava em reformas. O cartaz de vende-se voltou. Será que desistiram de reabri-lo e o colocaram à venda? Mas está agendado o festival de cinema deste ano, dos dias 17 a 30 de Outubro.

    ResponderExcluir