Quem sou eu e o que este blog.

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

terça-feira, 11 de agosto de 2015

129 cenas de filmes e algumas observações minhas

Uma amiga compartilhou no Facebook o link para uma destas listas, que são muito comuns na Internet, mas esta era algo legal. Eram 129 das mais lindas cenas de filmes.

A início dei uma olhada, depois outra, e outra. Resolvi compartilhar, e não sou de compartilhar listas de coisas. As cenas era bonitas. Enquanto escrevia comecei a olhar para as fotos como quem gosta de cinema e depois como fotógrafo, analisando como foram feitas, seus elementos etc.

A riqueza das cenas daria um curso de fotografia, ou muitos debates em um curso de fotografia. Vale a pena ver as imagens, e se você estuda e/ou gosta de fotografia e/ou cinema, vale a pena estudá-las.

Abaixo transcrevo o texto que fiz ao compartilhar as fotos, mas sugiro ler com a lista de fotos aberta em outra janela, ou outra aba do navegador, e somente depois de dar uma boa olhada em cada uma delas, e, conforme lê, ou depois de ler, olhar de novo para as fotos. Comentários são bem vindos.


Esta é uma seleção de lindas imagens de cinema, mas claro que tem omissões. O filme O Tigre e o Dragão não é mencionado, e tem cenas belíssimas. Lanternas Vermelhas também tem cenas bonitas.
Notem que alguns diretores famosos apareceram mais de uma vez, como Alfred Hitchcock e Stanley Kubrick. E também aparecerem mais de uma vez cenas de série de filmes, como Harry Potter, Mad Max, Star Wars.
Não apareceu nada de Star Trek, mas alguns filmes desta franquia tem cenas bonitas.
São tantas cenas bonitas que não é possível ser justo com todos.
Notem a composição das cenas. Algumas usam contrastes, outras usam a neblina para esmaecer o fundo (Casablanca, por exemplo), dando ideia de distância, e outros usam a neblina como uma fonte de luz difusa para fazer um contra-luz, como em The Assassination of Jesse James by the Coward Robert Ford, The Killers.
Desfoque de planos é muito usado também para fixar a atenção em um ponto, como em Three Colours: Blue, mas também separar os planos da cena, deixando-os com uma atenção em separado (A Nightmare on Elm Street, The Bridge on the River Kwai).
Foi usado contra-ponto de cores na cena de 2001 e em The Grand Budapest Hotel. Cores também são usadas para separação de planos e emolduramento em Eyes Wide Shut e Hero, que aliás, fez o primeiro plano baseado em uma cor só, e o segundo em outra bem diferente. A cor e o enquadramento também foi usado para destacar a menina em Schindler’s List, mas acho que também usaram panning para manter os dois personagens bem nítidos. Outro preto e branco versus cores está em Pleasantville, onde a garota é colorida, com o vestido e a sombrinha destacados por cores diferentes, e o resto sendo o resto, em preto e branco.
O jogo de uma cor só em cena ficou muito bem feito em Three Colours: Red. Ou uso bem empregado do vermelho foi em Inglourious Basterds, que também brinca com reflexos e contraponto. Acho que entenderia melhor a cena se tivesse visto o filme.
O jogo de mostra/não-mostra é usado também, como em Beleza Americana e A Nightmare on Elm Street. Repetição, em planos, é usada em Ferris Bueller’s Day Off.
Simetria, com pequenas quebras, foi usado em The Tree of Life, Se7en eTron: Legacy, e muito outros. Mas a simetria também foi usada sem ter o objeto principal no meio, como em Frances Ha. Uma mistura de simetria e contra-ponto foi usada em To Live and Die in LA. Em Chungking Express foi usada uma simetria por reflexo.
É legal o uso de simetria e ponto de fuga em Apocalypse Now.
Muitas cenas mesmo baseadas em enquadramento central, mas a cena de Psycho é baseada na regra dos terços, com os espaço ocupados. Em Big Fish, o quadro todo tem uma textura e o personagem fica em uma linha de terço.
Tem uma mistura de simetria e regra dos terços na cena de Star Wars.
Em Reservoir Dogs o enquadramento é central, mas a cena está cheia de diagonais opostas. Para começar pelos braços e pelas armas. A cena é quase em diagonal com o cenário, e tem escadas, sombras, cadeiras, uma bancada, pernas de bancadas etc, em diagonal. Uma boa referência a pontos extremos.
Fontes de luz iluminando parcialmente um rosto foi muito usado também, como em Suspiria, Blade Runner, Mother of George, Alien, Minority Report etc.
Textura é usada em várias formas, como fundo em Big Fish. Nosferatu usou a textura de forma muito interessante, pois ela do próprio filme, da granulação e dos defeitos dele. Aliás, em Se7en as estruturas metálicas formam uma textura de tão densas que estão.
A cena de The Shining é uma sensacional mistura de simetria, planos, ponto de fuga, textura, enquadramento central etc.
A cena de Black Swan tem simetria, mas parece ter um contraponto entre os personagens masculinos (eu não vi o filme, e não sei a história). Estão um em cada lado, quase no cotovelo dela. E os braços e a cabeça dela servem de emolduramento para a cena, com a cabeça separando os lados.
Reflexos também são usados na cena de Life of Pi e Chinatown, com funções diferentes, mas mostrando dois pontos de uma cena. Em Chinatown parece ter sido realmente usado o espelho, mas em Life of Pi parece ter sido introduzido em pós-produção.
Outro uso de emolduramento é feito com túneis em muitas cenas, mas em Rear Window é feito por uma janela, e tem a separação de planos, dando ideia de lado de dentro e lado de fora.
Quem quer aprender fotografia deve olhar muito estas cenas. Tem muito o que aprender com elas. Isto tudo que citei acima é só um arranhar a superfície, pois estas 129 cenas dariam um belo curso de fotografia. Talvez umas 30 aulas de debates.

Nenhum comentário:

Postar um comentário