Quem sou eu e o que este blog.

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Falando de pilhas e baterias, e o que é mAh


Já vi muitas bobagens sendo faladas sobre pilhas, especialmente sobre as recarregáveis (Exemplos: Tem que gastar até o fim. Não pode recarregar sem estar zerada.). E acho que pouca gente sabe o que é mAh. Então vamos tratar destes assuntos.

O que é uma bateria e o que é uma pilha?

É muito ver confusão entre baterias e pilhas. As pilhas são uma única célula, e as baterias são conjunto de células. Mas em inglês é comum chamar pilha de "battery", e muitos manuais são traduzidos por pessoas que não sabem a diferença de bateria e pilha, então acabam chamando de bateria quando deveria ser pilha. (Um dia escrevo um artigo só sobre erros de tradução. Alguns são de arrepiar.)

Se alguém já desmontou uma bateria de 9 Volts deve ter visto 6 células, ou pilhas, dentro. Eu já fiz isto. As baterias de carro são 6 células de 2 Volts cada.

Pilhas primárias, ou não recarregáveis.

Existem muitos tipos de pilhas não recarregáveis. As mais conhecidas atualmente são as Alcalinas e as Zinco-Carvão.

As pilhas Alcalinas tem grande capacidade de carga e de corrente, mas são mais caras do que as de Zinco-Carvão, sendo melhor para quase todos usos, mas tem exceções. Uma pilha pequena (AA) Alcalina tem capacidade de corrente aproximada de uma pilha Zinco-Carvão grande.

A pilha de Zinco-Carvão pode ser mais útil para equipamentos de baixo consumo, pois são mais baratas e as alcalinas não darão grande vantagem em matéria de durabilidade, não compensando. O interessante é que a Panasonic tinha a linha Neo Top de pilhas AAA e baterias de 9 Volts criada justamente para isto. Em equipamentos de baixo consumo, como controles remotos, multímetros digitais, elas duravam muitos anos, mais do que as Alcalinas podem durar. Eu cheguei a usar um conjunto de pilhas em um controle remoto por cerca de 5 anos.

Mas as pilhas não recarregáveis  não se limitam às duas acima. Existiam as de Mercúrio, que eram usadas em um bando de equipamentos, inclusive em câmeras fotográficas, mas foram banidas do mercado por serem altamente poluentes.

Atualmente também se acha as pilhas de 1.5 Volts de Lítio, para substituir diretamente as de Zinco-Carvão e Alcalinas. Elas tem mais capacidade de carga ainda, mas são muito caras. Ainda existem outros modelos de pilhas de Lítio, como a CR123, de 3 Volts, usada em algumas câmeras fotográficas, como a Nikon N80/F80.

Claro que existem mais, mas que lembro de imediato, e que são mais interessantes, são estas.

Recarregáveis

Aqui reina uma confusão. Tem gente que fala que não pode deixar acabar. Tem gente que fala que tem que deixar acabar.

Algumas pilhas/baterias suportam bem descargas profundas, serem bem descarregadas, como a NiCd (Níquel-Cádmio) e NiMH (Níquel Hidreto Metálico), mas outras não, como as Chumbo-Ácidas usadas em carros, e as de lítio. Mesmo as Chumbo-Ácidas tem dois tipos, a comum para uso em carros e as de ciclo profundo, usadas em lanchas, luzes de emergência, no-breaks etc.

As pilhas/baterias de Lítio não podem ser zeradas, pois podem não mais aceitar carga. Os dispositivos que usam estes tipos de pilhas/baterias usam um pequeno "golpe baixo". Eles mentem, mas é para o bem das pilhas/baterias. Eles dizem que acabou quando chega perto de acabar, mas não acabou ainda.

Outra característica ruim de pilhas/baterias de Lítio é que elas não podem ser guardadas descarregadas, pois podem zerar. Eu perdi uma bateria, e acho que foi assim. Guardei um tempo sem carregar antes. Não precisa ter a carga toda, mas precisa ter uma boa carga.

Medida de carga

Tem uma medida que diz a capacidade de carga de uma pilha/bateria, e é muito usada quando se fala em recarregáveis. A unidade é Ah, Ampère-hora, e a sua subunidade mAh é muito usada. Na realidade a verdadeira medida de energia de uma bateria é Wh, que é a multiplicação da tensão da bateria pelos Ampère-hora dela. Já vi a quantidade de energia armazenada ser usada em uma lista de proibição de material a ser carregado em bagagens. Era proibido transportar baterias com capacidade de energia acima de um valor em Wh no avião. Mas como sempre comparamos baterias de mesmo tipo e tesão, então a unidade Ah serve a maioria dos casos.

Para simplificar, imagine um equipamento que consuma 1 Ampère. Se colocar uma bateria com capacidade de 1.5 Ah totalmente carregada, este equipamento funcionará por uma hora e meia até parar por esgotar a bateria. Se usar uma bateria com capacidade de 10 Ah totalmente carregada, este mesmo equipamento funcionará por 10 horas. Se esta bateria de 10 Ah estiver carregada exatamente na metade de sua carga, este mesmo equipamento funcionará por 5 horas.

Portanto, quanto mais Ah melhor, mas já vi coisas sem sentido, baterias com informações claramente falsas, tal como pilhas AAA de NiMH, que tipicamente é de 1 Ah, com a embalagem dizendo que era de 2.8 Ah, o que é uma capacidade de carga típica de uma pinha AA de NiMH.

Agora que sabe como é medida a capacidade de energia de uma pilha/bateria, pense. Vale a pena comprar uma de 2600 mAh no lugar de uma de 2500 mAh, imaginando que as duas são de mesma qualidade e não mentem no rótulo? É somente 4% a mais de carga, 4% a mais de tempo de funcionamento. E é menos de 4% a mais no preço?

E sobre carregar no fim ou se pode antes de terminar a carga?

Depende do tipo de bateria. Veja o manual do seu aparelho, mas quase todos os equipamentos atuais vem com pilha/bateria de Lítio, que não tem problemas de efeito memória significativos, então carregue sem preocupações, e não guarde descarregada. Se for outro tipo de pilha/bateria, leia o manual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário