Quem sou eu e o que este blog.

Minha foto

Sou viciado em computação, Internet e Fotografia. Morei por quase 6 anos, e ainda frequento, Paraty. Sou usuário de softwares Open Source, tendo dado algumas contribuições em diversas ocasiões.

sábado, 13 de agosto de 2016

Chegou a hora de lançar a Nikon F7?

Segundo o site da Nikon, ela ainda fabrica duas câmeras de filme. Elas são a topo de linha F6, toda eletrônica, para profissionais, e a toda mecânica FM10. Sobre a FM10 não tem muito a se falar neste artigo. Não tem muita novidade que pode ser implementada na FM10. Talvez uma melhoria no fotômetro? Mas sobre a outra, a F6, pode-se dizer que muita coisa aconteceu desde que ela foi lançada.

Então penso: Não estaria na hora da Nikon lançar a Nikon F7, uma nova versão profissional de câmera de filme, a sucessora da Nikon F6?

A linha F data desde quando a Nikon lançou a sua primeira SLR em 1959. Aliás, a primeira SLR da Nikon se chamava Nikon F, e era toda mecânica. Esta linha continua sendo fabricada até hoje. Cada geração acrescenta grandes novidades tecnológicas sobre a geração anterior.

O último modelo desta linha é a Nikon F6, lançado em 2005, 11 atrás. Neste tempo foram feitos muitos desenvolvimentos tecnológicos. Por exemplo, o sistema de autofoco mais recente, usado na D5 e na D500, tem 153 pontos de foco, enquanto o usado na F6 tem 11 pontos. O fotômetro da F6 tem 1005 pixels, e da D5 tem 180 Kpixel. Os padrões de cartões de memória SD e micro SD se tornaram comuns, o que permitiria a câmera usar estes cartões para armazenar os dados sobre as fotos, dispensando a unidade externa de CF usada opcionalmente pela F6.

O fotômetro também teve a sua faixa de sensibilidade ampliada, e ainda tem um novo modo de medição, com destaque para as altas luzes.

Fora que um fotômetro de 180 Kpixel pode gerar uma amostra da imagem que foi para o filme. Poderia ser gravado um JPEG de baixa resolução com o EXIF da foto que foi para o filme. Isto seria muito bom para catalogação.

O mecanismo de espelho foi melhorado, com prioridade na estabilidade na imagem. Isto foi necessário para a série D8x0. A F7 poderia se beneficiar disto.

Um LCD maior poderia mostrar mais dados, como o histograma lido pelo fotômetro, menus mais detalhados etc, e talvez até ser sensível ao toque.

Seria interessante para algumas pessoas ela fazer PTP, permitindo controlar a câmera por computador ou dispositivos móveis.

Com todos os avanços tecnológicos, os citados acima e mais alguns, talvez esteja chegando a hora de ser lançada a F7. Mas como será que o mercado reagiria?

Nenhum comentário:

Postar um comentário